Canteiro Sagaz
início em 2016

Projeto de canteiro na Servidão Fermino Severino Sagaz, no bairro Ingleses, em Florianópolis.



O Canteiro Sagaz já produziu maracujá, boldo, mamão, banana, ora-pro-nobis e outras plantas.



Sagaz pelo modo que este canteiro ocupa o espaço de uma servidão estreita, que serve de passagem para pedestres e automóveis. O canteiro não poderia atrapalhar o trajeto das pessoas. Assim, as plantas crescem ao lado do muro de uma creche municipal, e o canteiro quando se prolonga, é acompanhando a extensão desse muro, sem competir com a passagem de ninguém.

Sagaz também porque é o nome da servidão. Entre prédios construídos irregularmente, parte dessa servidão se formou a partir de sucessivas e desencontradas divisões do terreno, que ainda ocasionaram um acesso informal à outra servidão, a Aníbal Pedro de Oliveira. Lá não tem asfalto, tem cascalho. Não tem lombada, tem grandes poças d`água. E não possuía um verde de paisagem e nem uma ervinha sequer para chá para dor de barriga.

O canteiro iniciou quando delimitamos com tela de galinheiro, estacas de madeira e a placa Pesquisa da Universidade um espaço, de começo diminuto, mas que foi aumentando aos poucos. Para esse espaço deslocamos pedras, terra, restos dos jardins do entorno, resíduos orgânicos domésticos, mudas e sementes diversas. O uso tático da placa legitima o canteiro e garante o tempo necessário para o crescimento das plantas.

Apesar dos frequentes vazamentos de esgoto doméstico e da antipatia de alguns vizinhos - alguns de vez em quando lá despejam entulhos, outros se incomodam com a "sujeira" das folhas que caem ou porque lá poderiam estacionar os seus carros -, o canteiro teima em crescer, sagazmente.





2015 - como era antes


janeiro/2016 - começo do canteiro


fevereiro/2016


março/2016 - parte de uma pavimentação irregular foi arrancada para ampliação do canteiro. as pedras foram utilizadas para demarcação.


maio/2016


junho/2016 - o canteiro foi ampliado mais uma vez.


julho/2016


agosto/2016


outubro/2016


dezembro/2016


janeiro/2017


fevereiro/2017


março/2017 - a vizinha Anaísa tirou um tempo para cuidar das plantas


abril/2017



maio/2017


junho/2017


julho/2017


agosto/2017


novembro/2017


dezembro/2017 - no dia 21, algodão a ser colhido, um abacateiro e uma mangueira vão tomando seu espaço, a ora-pro-nobis rebrota e vem milho por aí.


janeiro/2018 - a fossa do Residencial Nathalia, prédio em frente ao canteiro, voltou a vazar.


fevereiro/2018


março/2018 - o vazamento de esgoto parou no fim de verão.


abril/2018


outubro/2018 - a Comcap (Companhia de Melhoramentos da Capital) realizou uma poda das plantas do canteiro. Não sabemos quem fez a solicitação, se a direção da Creche ou algum vizinho.


novembro/2018


dezembro/2018 - as plantas cresceram depois da poda da Comcap (Companhia de Melhoramentos da Capital).


março/2019 - no dia 27, colocaram no canteiro entulhos de uma obra da vizinhança.


abril/2019





Matéria sobre o Canteiro Sagaz no portal G1




Informe sobre o Canteiro Sagaz - abril/2018
Produzimos dois informes para serem distribuídos pelas caixas de correios das redondezas,  acompanhado de sementes e ervas provindas do próprio canteiro. Um desses tinha sementes de algodão e outro, ervas e sementes variadas.
Disponíveis em PDF: 20162018